Topo da página da Seicho No Ie com logotipo


Diretora Presidente da Seicho No Ie do Brasil Preletora Marie Murakami

Diretora Presidente da SEICHO-NO-IE DO BRASIL

Preletora Marie Murakami





Questões que dizem respeito às mulheres quanto à sexualidade



Reverências! Muito obrigada!

Questões acerca de sexualidade também são abordadas na literatura da Seicho-No-Ie, especialmente na obra Nova Visão do Casamento, onde o Prof. Masaharu Taniguchi ensina que a prática do ato sexual também é sagrada, e que a desarmonia sexual pode abalar o relacionamento do casal.

Diz ele:

“Originalmente o sexo transcende o bem e o mal; portanto, não se trata de algo impuro ou indecente. (...) É indecente a relação sexual baseada na busca unilateral do prazer, isto é, sem a compreensão mútua”. (Nova Visão do Casamento, p. 93/94)

Ao deixar claro que também é papel de um religioso orientar as pessoas a serem saudavelmente felizes com relação ao sexo, o Prof. Masaharu Taniguchi dedica especial atenção, na obra, às questões da mulher, em vista de ser um problema recorrente que boa parte delas não se satisfaz plenamente no ato.

Pesquisas do Hospital de Clínicas de São Paulo apontam que cerca de um terço das mulheres não consegue atingir o orgasmo e a explicação é, via de regra, medo, culpa ou porque o parceiro é rápido demais.

Nesse sentido, a literatura da Seicho-No-Ie aponta várias maneiras de resolver os problemas psicológicos que levam uma mulher a “repudiar” o marido e ver a relação sexual mais como uma “obrigação” do que como um momento de plenitude e comunhão de duas almas que se completam.

Outra dica simples, mas vital e ignorada por grande parte dos casais, é o entendimento prévio. Ou seja, ambos conversarem com franqueza e respeito sobre o relacionamento sexual: preferências, problemas, frequência, ambiente, preliminares, etc.

O sincero interesse em proporcionar felicidade ao cônjuge é que transforma o ato sexual em expressão de amor, e não apenas mera conjunção carnal em que na maioria das vezes somente o homem se satisfaz.

Tanto homens quanto mulheres devem procurar conhecer as funções fisiológicas do cônjuge a fim de não haver decepções ou desarmonia nesse importante aspecto da vida a dois.

Novas Reverências! Muito Obrigada!